O bem feitor Emmanuel no livro da esperança, mensagem intitulada concessões ao comentar esse versículo de Mateus, vai nos lembrar das concessões, dos empréstimos feitos por parte da providencia divina a nós durante as existências. Diz Emmanuel:

    “Não apenas os dons da inteligência, mas também o corpo físico, as vantagens diversas, os patrimônios afetivos e até mesmo as dores que te povoam as horas são recursos de que te aproprias na Terra, com permissão do Senhor, para investi-los na construção da própria felicidade. As leis que vigem no plano físico são fundamentalmente as mesmas que orientam as criaturas no plano espiritual. Um empréstimo fala sempre da generosidade do credor que o concede, mas revela igualmente, na contabilidade da vida, o bem ou o mal que se faz com ele.”

O que o versículo de Mateus quer nos dizer é que não recusemos auxílio aos que baterem a nossa porta, aos que cruzarem o nosso caminho. Utilizemos os recursos que foram nos emprestados por Deus, recursos materiais, físicos, intelectuais para amparar aqueles a nossa frente. Que saibamos fazer bom uso daquilo que nos foi confiado por Deus, que coloquemos os nossos bens e talentos em serviço do Cristo.
Como nos alerta Emmanuel em outra mensagem intitulada Frutos:

    “O mundo atual, em suas elevadas características de inteligência, reclama frutos para examinar as sementes dos princípios. O cristão, em razão disso, necessita aprender com a boa árvore que recebe os elementos da Providência Divina, através da seiva, e converte-os em utilidades para as criaturas… Indiscutivelmente, a atualidade reclama ensinos edificantes, mas nada compreenderá sem demonstrações práticas, mesmo porque, desde a antiguidade, considera a sabedoria que a realização mais difícil do homem, na esfera carnal, é viver e morrer fiel ao supremo bem.”